O Brasil e a bunda

Aclamada, adorada, bolinada.

A bunda é digna de amplo espaço nos pixels televisivos.

A bunda feminina.

A bunda carnavalesca.

A bunda exibicionista.

A bunda insaciável.

A bunda de alma siliconada.

A bunda de projeções abundantes.

A bunda do fio cheiroso.

A bunda das praias e academias.

A bunda das capas de revista.

A bunda das postagens viralizantes.

A bunda é uma coisa redonda e misteriosa. Mas a bunda não é uma bola. O mundo sim é uma bola. E se fosse duas bolas, o mundo seria um saco. Mas o mundo é divertido. O mundo é bom demais. O mundo é curtição. O mundo é a própria bunda.

Bunda, bunda, bunda.

A bunda que entorta pescoços. A bunda que tudo sabe e abarca. A bunda que incita guerras orgásmicas e micaretas religiosas. A bunda dos prazeres púberes. A bunda da vizinha gostosa. A bunda das maiores bundas, anabólica imperatriz midiática.

A bunda tudo sabe, tudo vê.

A bunda é puro prazer e poder.

Mulheres de bunda grande são as rainhas do mundo.

A bunda veio para salvar. A bunda veio para profetizar. A bunda abre o caminho. O que entra pela bunda não quer mais sair.

Três coisas no Brasil são realmente importantes: novela, futebol e bunda.

Nada mais interessa, nada mais importa.

A bunda tudo foi, tudo é, tudo será.

A bunda é onisciente, onipresente, online.

Certas bundas têm vida própria, e interferem na vida alheia.

Quando a bunda se abre ao povo, a bunda alarga a esperança. Por mais saúde!!!, por mais educação!!!, por mais segurança!!!, por mais cultura!!!, por mais bunda!!!

O Brasil e o mundo precisam de mais flores, de mais livros, de mais bundas!

A bunda que solta gases psicodélicos.

A bunda que provoca bulimias no juízo popular faminto.

A bunda que foi endeusada, arrombada no âmago de sua humildade e posta no comando geral.

Tudo o que a bunda fala e faz, todos concordam.

A bunda defeca nas escolas, delegacias, favelas, estradas.

A bunda defeca nas bocas acomodadas.

A bunda tem poderes místicos.

A bunda é a cara de quem a vê.

A bunda faz a cabeça do eleitorado, e todos sabem o que o eleitorado tem na cabeça.

Parece que a bunda cagou na cabeça dos eleitores… eles têm merda na cabeça.

A bunda promete, mas nunca dá.

A bunda é pura corrupção.

A bunda é pura sedução.

A bunda se prostitui, expelindo migalhas à audiência.


Curta, comente e compartilhe Fládson pelas redes sociais

>> facebook.com/fladsonize

>> instagram.com/fladsonize

>> twitter.com/fladsonize

>> Youtube: bit.ly/YTfladsonize


Leia mais em FLADSON.COM | ARTS BY FLÁDSON

>> Sistema Underground de Saúde (SUS) [offline]

>> Isso Nunca Será Suficiente (INSS) [offline]

>> Eu Jamais Aprenderei (EJA) [offline]

>> Perfeito Idiota Brasileiro (PIB) [offline]

>> É mais fácil fazer um neném do que fazer o Enem? [offline]

>> A cultura do cu [online! ●]


O Brasil e a bunda foi escrito por Fládson B. M. Freitas e publicado originalmente dia 19-fevereiro-2019 em FLADSON.COM | ARTS BY FLÁDSON

8 comentários em “O Brasil e a bunda”

  1. Passageiro curioso disse:

    Tanta bunda me deixou ate de pau duro hehe

  2. foi so eu quem viu nisso uma critica aos nossos politicos ladrões?

  3. Poc Poc Galerosa disse:

    Lady Gaga no céu, Fládson na terra.

  4. Maravilhoso Fládson. O divo da internet!!!

  5. “A bunda de alma siliconada”. Kkkkk

Publique abaixo seu comentário